A PREFEITURA, A FUNBBE E O CURSO DE TÉCNICO EM AÇÚCAR E ÁLCOOL

A PREFEITURA, A FUNBBE
E O CURSO DE TÉCNICO EM AÇÚCAR E ÁLCOOL
CRIADO EM 1977

O Poder Público local sempre preocupado em oferecer o maior número possível, de oportunidades de estudo à crescente população estudantil do nosso município, e dispondo a FUNBBE – Fundação Barra Bonita de Ensino – de todos os requisitos para atender à demanda dos alunos, iniciaram em 1976, um novo trabalho junto às autoridades educacionais que resultou na criação do curso profissionalizante de Técnico em Açúcar e Álcool.
Inicialmente, um levantamento pormenorizado no município e região, revelou a falta de mão-de-obra especializada na industrialização da cana, notadamente no setor intermediário entre o corte da mesma até a produção de açúcar.
Decidiram então o prefeito dr. Tatinho e o vice-prefeito Kyelce, com o apoio da Câmara Municipal, criarem um Grupo de Trabalho, juntamente com a diretoria da FUNBBE, para elaboração de um plano conjunto em que fossem estabelecidos os recursos humanos e materiais para implantação do novo curso.
Na composição do Grupo estiveram professores, diretores, engenheiros agrônomos, químicos, pessoas ligadas ao ensino representantes da Usina e de entidades do ramo de açúcar e álcool os quais, depois de muitas reuniões, de estudos e trabalhos, apresentaram o projeto para estabelecer um novo curso, de nível médio, e o que é muito importante um projeto que criava uma nova profissão: TÉCNICO EM AÇÚCAR E ÁLCOOL incluindo-se nele: curriculum das disciplinas a serem lecionada, carga horária, tempo de duração do curso, do período de estágio, etc…
No volumoso dossiê montado para a apreciação dos membros do Conselho Federal de Educação, estava definido o perfil do TÉCNICO EM AÇÚCAR E ÁLCOOL. Áreas de atuação: moenda, geração de vapor, energia, e balanço térmico, fabricação (do caldo misto até o açúcar), destilaria e laboratório (onde se entende o controle geral). Duração do curso: 3 anos com estágio de um ano nas usinas.
A tramitação do processo seria longa. Mas o primeiro passo havia sido dado. Posteriormente seriam solicitadas maiores informações e relatórios necessários aos pareceres das comissões. Os detalhes finais e as conclusões dos membros do Conselho Federal de Educação iriam demonstrar que, mais uma vez, Barra Bonita mantinha a tradição do pioneirismo de seus fundadores. Não criava apenas um curso. Instituía e oficializava uma nova profissão: a de Técnico em Açúcar e Àlcool, dando a seus optantes um nível de escolaridade compatível com o grau de responsabilidade pelo desempenho da mesma, além de ampliar as áreas de estudo e trabalho aos jovens estudantes desta região, grande produtora de açúcar e álcool.
E, assim em 1977, foi aprovado a nível nacional pelo parecer nº 1031/77, o curso de Técnico em Açúcar e Álcool sendo instalado no ano letivo de 1978.

Publicidade:

Linguagem »