A DÉCADA DE 1930 – FASE INICIAL

A DÉCADA DE 1930 – FASE INICIAL

As perturbações políticas que agitavam o País no começo de 1930, levavam a todos os rincões brasileiros a inquietação. Em Barra Bonita, exercia seu mandato administrativo, o Prefeito Juvenal Pompeu, empossado no cargo a 1º de junho de 1927 (eleito para ocupar a vaga do renunciante, Dr. Caio Simões), tendo Antenor Balsi como Vice-Prefeito.
Juvenal Pompeu começou a se destacar na vida da cidade, através da publicação de notas, notícias, reclamações e reivindicações do povo barra-bonitense, nos jornais de grande circulação editados em São Paulo: “Diário de São Paulo, Correio Paulistano, Estado de São Paulo” e outros, dos quais era correspondente, transformando-se, assim, em legítimo porta-voz das aspirações do nosso povo.
Iniciou sua vida pública com a eleição de Vereador, em 1/5/1927, na vaga do Dr. Caio Simões, que renunciara aos cargos de Vereador e de Prefeito. O grande destaque de seu período administrativo (1927-1930) foi a inauguração da “Estrada de Ferro Barra Bonita” – ramal de Barreirinho-Barra Bonita-Campos Salles -, em 15 de agosto de 1929, e de cuja empresa também foi um de seus mais dinâmicos diretores.
As dificuldades financeiras, as crises políticas, a grande enchente do Rio Tietê em 1929 e as epidemias de maleita que assolaram a cidade constituíram-se em grande desafios para sua administração, que manteve o Município dentro da estabilidade e normalidade, realizando serviços e atendimentos prioritários, até 28 de outubro de 1930, quando “estourou” no País, a “Revolução de 1930”, que, em Barra Bonita, teve como conseqüência imediata, a destituição de todos os membros que compunham o governo municipal, passando o Município a ser dirigido pela “Junta Governativa Provisória”, que será focalizada no capítulo seguinte, “A Dissolução da Câmara Municipal”.

Prefeito Juvenal Pompeu de 01/06/1927 a 16/09/1930

Publicidade:

Linguagem »